RSS

3 de dezembro de 2007

Cantata Cabocla


Três vaqueiros pantaneiros
Vão seguindo pela estrada
Em meio aos lírios do mato
Em meios às garças pousadas
A sua frente uma estrela
Com jeito e cor de pitanga
Vai guiando os cavaleiros
Por entre o carandazal

Trazem oferenda nas mães:
Um ramo de ingazeiro
Um doce favo de mel
E frutos do guaviral

Atravessam os corixos
Cobertos de musgo e peixe
Passam por outros homens
Tocando suas boiadas
Chegam então num ranchinho
Reflorescido em pardais
Também havia andorinhas
E bichos do pantanal

Ofertaram seus presentes
Um ramo de ingazeiro
Um doce favo de mel
E frutos do guaviral

Na rede o Jesus caboclo
Bebia restos de orvalho
Maria e José luavam
Ao lado do filho amado
E as águas se clareando
Camalotes, sol e cio
Os pastos cheirando a verde
Aguapés virando rios

Na terra fez-se o renovo
E os sábios sonolentos
E as borboletas manhosas
Saudaram aquela manhã
Aurora de um mundo novo
Anunciando o Natal
Bem-vindo Jesus menino
Caboclo do pantanal


Sylvia Sesco e Sidnei Alberto

Nenhum comentário: