RSS

21 de abril de 2008

Canção do Exílio



Canção do Exílio
(Gonçalves Dias)

Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá;
As aves, que aqui gorjeiam,
Não gorjeiam como lá.

Nosso céu tem mais estrelas,
Nossas várzeas têm mais flores,
Nossos bosques têm mais vida,
Nossa vida mais amores.

Em cismar, sozinho, à noite,
Mais prazer encontro eu lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.

Minha terra tem primores,
Que tais não encontro eu cá;
Em cismar — sozinho, à noite —
Mais prazer encontro eu lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.

Não permita Deus que eu morra,
Sem que eu volte para lá;
Sem que desfrute os primores
Que não encontro por cá;
Sem qu'inda aviste as palmeiras,
Onde canta o Sabiá.



______

1. Qual o papel assumido pelo eu-lírico (a voz do poeta)?

2. Quais são os advérbios que remetem, respectivamente, ao lugar do exílio e ao Brasil?

3. Reveja os substantivos do texto. Na sua maioria eles referem ao universo natural ou cultural? Qual foi a intenção do poeta ao fazer tal escolha?

4. Qual a característica romântica mais marcante desse poema? Justifique sua resposta:

5. Cite três principais características da primeira geração romântica brasileira, explicando-as:

Nenhum comentário: