RSS

1 de dezembro de 2008

DESCOBERTA


DESCOBERTA


Pensei ser poeta
ao tentar definir
o que supunha saber.
Desenhei
com palavras coloridas
a metafísica da vida
que presumi conhecer.
Principiei pelas asas da alvorada,
discorri pelo romper da madrugada,
logo percebi:
eu não sabia nada!
A natureza me calou no revoar da passarada,
poetisa, declamou versos
de todos os poetas
que ele perversa
no santuário universal.


Lucilene Machado
Revista da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras – n°13 – outubro de 2008

Nenhum comentário: