RSS

1 de dezembro de 2008

EIS QUE...


EIS QUE...


Sou a que vive trêmula e sussurrante
Sou o patético em busca da essência
Sou mais o que não se vê e o que não se vive
Mas aspira
Sou e não sou
(engraçado como me estranho)
mas sou mesmo aquela que
redemoinha... redemoinha...


Lélia Rita
Revista da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras – n°13 – outubro de 2008

Nenhum comentário: